segunda-feira, 11 de abril de 2016

Barriga de Aluguel na Ucrânia

Já faz alguns meses que a India proibiu surrogacy para casais estrangeiros. Péssima e triste notícia!

Graças a Deus tem uma solução, que não seja os EUA, é a Ucrânia e por sorte tem uma clínica conceituada e conhecida nossa: KIRAN.

Dr. Samit Sekhar, da clinica KIRAN, de Hyderabad - India, fez parceria com uma clínica ucraniana, chamada, INTERSONO, que fica localizada na cidade de Lviv ( não é em Kiev, capital). A cidade tem aeroporto, infra estrutura e está longe da Criméia.

 Surrogacy na Ucrânia é permitida por lei. As leis são favoráveis: o certificado do bebê é emitido no nome dos pais e a surrogate não tem qualquer direito sobre a criança. No entanto, só é permitido para casais hetero, casados no civil, a certidão de casamento é prova disto. Não é possível para casais em união estável, solteiros e casais gays.

Os brasileiros não precisam de visto para entrar na Ucrânia. E não tem visto de saída para o bebê, basta ir a nossa Embaixada em Kiev e obter a certidão de nascimento e fazer o passaporte,

Para mais informações, minha amiga IVONETE, pode esclarecer, ela é correspondente da Kiran aqui no Brasil. E-mail: ivonete@ukrainesurrogacycentre.com

Boa sorte nesta nova jornada!

4 comentários:

  1. Olá tudo bem saberia me dizer se mulheres brasileiras podem ir a Ucrânia para gerar como barrigas de aluguel tendo em conta não necessitar de visto , pois no Brasil e probido ne sabe dizer alguma agência para contato

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Fiquei feliz em ver que existe uma nova porta para quem queria ir pra India e não teve tempo.Inclusive a Ucrânia parece estar com mais facilidades,já que não exige visto.
    Com a ajuda de Ana eu consegui obter os dados necessários para ir pra India,mas no final quando já estava com o visto em mãos,minha prima aceitou fazer barriga solidária para mim e hoje tenho o meu filho com 5 meses.Logo depois soube que a India tinha fechado as portas para estrangeiros.
    Em todo caso eu quero agradecer muito a Ana que de forma muito organizada e atenciosa nos encheu de esperanças trazendo-nos preciosas informações.
    Não sei se passaria pelo processo outra vez pra tentar um segundo filho,mas para ter um,com certeza viveria tudo outra vez.
    Incentivo a que não desistam de ir até onde for possível para realizar esse sonho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola gostaria de saber como foi essa experiencia

      Excluir